Fuçar

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

I'm not there...


... E foi quando abri os olhos e você estava lá. A única pessoa que poderia me dizer o que era certo ou errado. Mas você nem ao menos falava.

Eu era como uma criança, a vida pra mim era um palco e eu só queria brincar, correr pelado por aí. E você entendia isso.

Mas as outras pessoas me olhavam como se eu fosse diferente, como se eu tivesse que abrir mão das coisas que me faziam feliz.

Não me arrependo de ter mentido que ia estudar e ir nadar no rio, nem de ter fumado meu primeiro cigarro escondido. Arrependo-me muito menos dos porres que tomei ou de ter escrito com coco pelas paredes do banheiro (ok, disso eu me arrependo um pouco) (só um pouco).

Aprendi a ignorar essas pessoas, e a ignorar as perguntas que sempre me rodearam, perguntas geralmente sem respostas.

Que pessoa eu teria sido se não tivesse feito essas coisas ? Que ruma minha vida teria tomado se eu não tivesse matado aula na quinta série ?

E a resposta está aí. Você!

Você é a resposta pra todas as minhas perguntas. Você calou todas as minhas dúvidas.

E agora eu sei, que desde o momento em que abri os olhos, você sempre esteve lá, me esperando.
Sempre quis que alguém fizesse alguma coisa por mim. Não percebi que eu mesmo poderia ter feito.

Meus olhos estão pesados agora, acho que é sono.

Só queria que você soubesse, que de tantos os caminhos diferentes que eu poderia ter tomado, todos me levariam a você.

E que de todas as pessoas que eu poderia ter sido, fiz o máximo que pude pra ser a melhor pessoa de todas, por você.

Eu sempre estarei com você!

4 comentários:

Bárbara disse...

LEGALLLLL...

Bárbara disse...

Hahaha...

Vc que pediu!

Gostei parceiro..apesar do plagio! Rsrsrs. Mas não tem problema, acho qeu todo mundo já escreveu com coco pelas paredes né?! 8-)

Kiss

!André! disse...

Ooow, eu nunca desenhei com coco!
Será que é legal ???

Oo

vanessa. disse...

também andei dedicando por aí
haha
saudades, coisinha doce!
beijao