Fuçar

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Enquanto isso em um parque qualquer...



...E é convivendo com os diferentes que nos tornamos cada dia mais iguais.


Para mim todos os outros são rodas gigantes, eu sou uma criança perdida no parque. Elas são tão grandes, mas tem medos. Mas mais do que medo, elas tem vida, pois descem e sobem várias vezes, vêem o céu e o chão de perto e ouvem os gritos e o silêncio de quem as adimira e as teme.

No primeiro dia perdido foi tudo bem. As rodas gigantes falam e falam, mas falam com propriedade de quem vive lá em cima e aqui em baixo. Fazem a ponte entre nós e Deus. O Deus da verdade, se não o da verdade, o da tentativa.

Seremos rodas gigantes no dia em que descobrirmos como são valiosos nosso gritos e nossos medos. Pois aí sim nos daremos conta do valor do algodão doce em nossas vidas.

Para quem quer se tornar uma roda gigante o primeiro passo é andar sobre a perna-de-pau, no inicio as menores, depois as mais altas possíveis. E quando tivermos equilibrio suficiente para andar com a cabeça erguida por entre os palhaços, aí sim, aí sim estaremos prontos para sermos rodas gigantes.

Mas como no parque tudo acaba em festa, no fim da noite é distribuido pão doce e o circo começa. Ficaremos todos estáticos, rindo e comemorando, devorando insaciavelmente nossa maça do amor. Aqueles que não gosterem de pão e circo, sugiro que embarquem nas rodas gigantes, pois elas nos levam pra mais perto da verdade, ou pelo menos da tentativa...


...E é convivendo com os diferentes que nos tornamos cada dia mais iguais.

12 comentários:

Curvas Perigosas disse...

E é convivendo com os diferentes que nos tornamos cada dia mais iguais.
Amei issooooooo !!!!!!!

Adorei seu blog... passa lá no meu...

blog ativo:
http://mdefrases.blogspot.com

Rob Gordon disse...

uau

Parabens pelas analogias com os parques de diversoes....idéia genial

Caboom disse...

É uma filosofia interessante, e tenho que admitir que já pensei que algo parecido assim. Frases muito profundas, gostei bastante mesmo, cara (Y)

Bárbara disse...

Gostei da idéia. E das interpretações...mas não gostei da distribução delas no texto...

E alguns errinhos de português também!!

Mas está lindo...

Paloma disse...

Bah realmente tudo isso eh verdade...
Pra ser uma roda gigante deve ser feito oq vc mesmo falou!!
E sim elas sao tudo!!
Mto bala o seu texto...vou colocar seu blog como meus favoritos!!

Bjuxx

Alfredo Araújo disse...

Demorou , mas postou hein rapaz!E belo texto novamente... eu, na maioria das vezes, sou uma criança perdida no parque, vez por outra uma roda gigante, e algumas vezes sou uma montanha russa parada de ponta-cabeça há doze horas...


Cara, seus textos são Phoda,só não comece a escrever livros de auto -ajuda.Verdade q vc poderia ganhar uma grana boa com isso, e modificando uma coisa ou outra eles poderiam servir para esse propósito, mas do jeito q eles estão assim nesse blog tem muito mais qualidade e valor.

Favoritei teu blog no Solidão Alheia S/a. Linka o meu aí cara.

Até mais, abraço.

FL disse...

Filósofo!hahahahah
muito bom o texto!!
quero dizer os textos pq o blog é muito legal!
vlw

R Lima disse...

Gosto deste texto:

"Aceitar que somos eternamente diferentes é o primeiro passo para construir a unidade.

Harmonia entre iguais é tarefa fácil, entre opostos, um desafio.

Opiniões diferentes podem criar discórdia ou enriquecer o produto final, depende da visão e do nível de altruísmo.

Sustentar a unidade é apreciar o valor do conjunto e a singular contribuição de cada um, permanecendo leal, não apenas uns com os outros, mas também à meta estabelecida".

http://www.bkumaris.org.br/indexs.htm










Em tempo, estou divulgando meu blog... Estou numa seqüência de 12 dias e 12 textos até o dia 12/07.. passa por lá.. o AveSSo agradece.


[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

!André! disse...

Obrigado pelos comentários pessoas.

Vanessa disse...

esses parques...fico horas pensando como é possível.
gostei das coisas que tu escreve.
só discordo de outra pessoa, isso não deve ser rotulado como auto-ajuda...haha eu não gosto desse termo imbecil.
mas, obrigada pelo comentário no meu live. que álias, fiquei curiosa pra saber como encontrou-o.
beijo
bárbara l.

Vanessa disse...

esses parques...fico horas pensando como é possível.
gostei das coisas que tu escreve.
só discordo de outra pessoa, isso não deve ser rotulado como auto-ajuda...haha eu não gosto desse termo imbecil.
mas, obrigada pelo comentário no meu live. que álias, fiquei curiosa pra saber como encontrou-o.
beijo
bárbara l.

Arne Balbinotti disse...

Olá meu amigo, tudo bem, você nem imagina como minha vida ta uma roda gigante, daqui a pouco vou vomitar de tanto rodar...
Términos sempre dão boas rodadas em nossas rodas gigantes da vida.
Abraços.