Fuçar

segunda-feira, 7 de maio de 2007

SOU MAIS EU!

Acho que particularmente nas ruas, nós, mostramos quem realmente somos, ou melhor, quem nós realmente gostariamos de ser. A rua é uma verdadeira passarelas, sem aquelas magricelas todas é claro. Mas a rua perde a graça no momento em que as coisas viram rotinas, a partir dai a rua é torna-se somente o "caminho orlado de casas, muros, ou árvores, numa povoação". E isso é uma pena, uma vez que a rua é além de uma passarela de vidas, um relatório vivo e perfeito da região e tempo em que se vive ou passa.
Estranho é que como nos privamos de todos estes privilégios, sem nos darmos conta que também somos ratos neste labirinto gigante.
Passar pela rua desapercebido é quase impossível, somos monitorados todos os minutos ( e não to falando dos alienigenas hein), falo das pessoas que ainda resistem e persistem em observar. Por isso fique atento quando tira "mufa" do nariz, coça a região escrotal, ou até mesmo aquela "desatolada" básica ( não fiquem envergonhados, acontece...). O mais engraçado é como essas coisas tornam-se complicadas no dia-a-dia, simples ato de caminhar torna-se artificial quando entra em jogo o "observador".
Ó céus, o mundo, tudo parece se estreitar e se complicar cada dia mais. Mas a conclusão para tudo isso é simples: - Temos um imenso PRAZER em complicar as coisas. Tirar o foco da simplicidade da vida, buscar as coisas grandes, sem perceber que as vezes a grandeza está em fazer coisas pequeninas.
Mas na rua como na vida, existem coisas felizes e outras tristes...

"Vejo um homem deitado em baixo de seu carrinho de pegar papelão, ao seu lado apenas os cães, seus fiéis companheiros. Mas tem um problema, já não consigo distinguir a diferença social entre o homem e seus cães. Dividem o mesmo chão, o mesmo teto, a mesma comida. Dividem principalmente as grandes frustrações, o cachorro sonhando com o tamanho do osso e o homem sonhando em ter um lar para dar a seu cachorro."
André de Moura
Até que ponto ser mais você o ajuda a viver?
É claro, confiar no próprio taco é requisito imprecindivel pra quem quer se dar bem em algo. Mas pensem comigo, e se nós fossemos um pouco mais os "outros"? Acho sinceramente que as coisas tenderiam a melhora, uma vez que você não teria que ser mais você e sim ser mais o outro. Tudo isso geraria uma reação em cadeia, onde as pessoas nunca mais teriam que ser tão egoístas...credo! Sem dizer que as vezes fica dificil ser mais nós mesmos, definitivamente cansa, eu gostaria de ser um pouco mais o Johnny Deep.


"Eu e Você"

Sejamos mais os astros de holywood. Mas dê preferência aos mocinhos...


Abraços!



P.S.: Foto e titulo de hoje = 1ª palavra e imagem encontradasno google quando é digitado "EU".

4 comentários:

ton disse...

ainda nao perdeu essa crise de perseguição meu tio!?
hihi
mas tudo que o kra falou é real...
infelismente em todos os seres "racionais" existe algo chamado necessidade de comparação...
eu entendo por isso...
mas, bós... gostei pra kramba!
parebens se cronista! ^^

Bárbara disse...

Baby..Baby...
Falou e disse!!!

A pessoas sugam com os olhos..
Elass captam os que somos, ou imaginam que somos..
E transformam no que elas querem...
Em críticas e elogios!!

É Bocinha...
Mais a vida segue...observendo e sendo observada!

Bárbara disse...

Ah só mais duas coisinhas...!

Tá recebendo elogios heim?!
Não disse que você é escritor meu?!

Quem te ensinou né?! Ouou..o mestre sou é né?! hihihihihih...brincadeira baby.
O Artista já nasce com sangue de artsta...tem faro pra coisas impercebíveis e consegue expressa-las de uma forma pura e sensata.

E valeu por divulgar os site dos Doguinhos....Ajudem ai pessoas..se cada um fizer a sua parte, podemos construir um mundo melhor.

www.acaovoluntaria.com.br

XD

I love you!!!

!André! disse...

oooow valeu pessoa vc é o mestre mesmo mano!
Te amo!

E é verdade ajudem os doguinhos!