Fuçar

sexta-feira, 4 de maio de 2007

Por entre as árvores de "preda"

"A vida passa e a gente sempre passeando por ai. E é nos passeios onde a gente pode contemplar as coisas como elas realmente são, ver que os prédio são mais do que um monte de tijolos e concreto, que a avenida é mais que asfalto derretido, e que principalmente as pessoas são mais do que... do que... ééé... bom, que as pessoas são mais do que pessoas."

Eu odeio isso em mim sabe, começo a escrever uma coisa bonita, mas eu sinto a vontade de mudar derrepente. Bom, pelo menos fujo dos clichets.
Mas deu pra perceber como estou urbano hoje né?! E por falar em urbano tenho que descobrir onde é que fica o museu Oscar Niemayer aqui, o cara é fera. Foi responsavel pelo planejamento de Brasilia, uma obra prima da arquitetura. Mas cá entre nós, eu queria descobrir quem foi o artísta que resolveu encher a cidade de "ratos", mais conhecidos pela cultura popular como "políticos".

E por falar em "Popular", adivinhem quem vem para o jantar?

Éééé...é esse mesmo!

Que tem a cebeça branquinha mas não é papai noel, que se veste só de branco mas não é médico, que é Pop mas não tem banda, que usa um chapéusinho mas num é judeo, que tem um "Batmovel" mas num é o Batman...

Éééé....O PAPA minha gente....

Confesso que tinha medo desse velhinho, ainda mais quando soube que era alemão, o outro papa pelo menos tinha sido goleiro né. Agora esse outro parece que nunca pulou amarelinha ou assistiu o show da Xuxa.

Bom, brincadeiras a parte o Papa realmente é Pop hein, fiquei sabendo que os caras fizeram umas roupas de cama lá com uns fios de ouro importado do egito, umas coisas desse tipo ai. Não vou nem falar que sou contra a esse tipo de ostentação de riqueza por uma instituição que deveria pregar a humildade, mas como dizem: "Existe mais ouro embaixo do Vaticano do que no Fort Knox".

Mas seja bem vindo Papa, vamos ver se trás alguma esperança pro nosso povo, só não se espante com os camelôs de aparecida.

Espantado fiquei eu hoje, quando peguei o ônibus, logo depois da perseguição ao "clone". Estava eu vindo em pé, porém confortavel dentro do ônibus, regressando para casa. Estava distraido pensando na vida, na familia, nos animais abandonados. Quando que derrepente começo a escutar uma música classica muito linda, olha para o alto e a música estava saindo de caixinhas de som implantadas nos ônibus. Que coisa linda gente, fiquei emocionado, nem tudo está perdido neste mundo. E tenhamos a esperança de que um dia todos os ônibus do Brasil tenhm música classica, ou melhor "The Doors" tocando "Riders on the storm"....uaaaaaaalllll, seria o paraíso.


E VIVA para Curitiba?!

VIVA!!!


VIVA para os dois posts de hoje?!

VIVA!!!

VIVA pra mim?!

VIVA!!!

VIVA pra você?!

VIVA!!!

Tchau pessoas!

2 comentários:

Xela - John disse...

uuu emepenhado o cara. xD

john!~

Bárbara disse...

Viva Baby!!!

Viva...

Gostei da primeira esfrofe...uuuu..
bem bonita..
"pessoass mas do que pessoas.." foi ótima.

Viu...já sei o que você tem que ler..
Poesia Conreta e de Vanguarda.
Saca?!